Oi é a mais reclamada do Ceará; bancos lideram falta de resolução

A Oi Móvel S/A lidera o ranking de reclamações no Ceará em 2017, de acordo com portaria do Programa Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Decon) divulgada ontem. Foram 346 queixas de um total de 24.593. Em segundo lugar aparece a Telemar Norte Leste S/A, companhia ligada a Oi, com 344 reclamações não resolvidas. As empresas contabilizam 690 registros.

Outra companhia de telefonia móvel, a TIM aparece em quinto lugar, com 180 reclamações. Já no terceiro e quarto lugares do ranking de empresas com mais queixas da parte dos cearenses estão, respectivamente, a Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) e a Companhia Energética do Ceará (atual Enel Distribuição Ceará), com 292 e 203 reclamações cada.

Em termos de falta de resolubilidade, as instituições bancárias dominam os índices de reclamação dos cearenses em 2017. O Banco Itaucard S.A. e o Banco do Brasil S.A. encabeçam o topo da lista, com resultado de 72,3% e 78,7% dos problemas resolvidos, respectivamente.

Em quarto lugar aparece a Caixa Econômica federal, com 84,8% das queixas resolvidas, à frente do Banco Bradesco S.A., que figura na oitava posição, com 90% de resolubilidade.

A promotora de Justiça Ann Celly Sampaio, secretária executiva do Decon, lamentou o índice da Caixa Econômica, ontem, durante apresentação da portaria que divulga o ranking. “A Caixa Econômica é uma lástima. É uma empresa do Governo. Deveria estar solucionando (reclamações), já que a defesa do consumidor também é iniciativa do governo”, afirma.

Dados do Decon apontam que 84,7% das reclamações de consumidores de todo o Estado, em 2017, foram atendidas por meio da atuação do órgão. A porcentagem equivale a 5.518 contestações atendidas, frente a 998 que não foram resolvidas.

Em 2016, o índice foi de 80,9%. A maioria dos reclames diz respeito a assuntos financeiros, seguidos de compras de produtos e de serviços essenciais.

Ann Celly Sampaio explica que houve uma expansão do atendimento da Delegacia por meio do projeto “Decon viajante” e das unidades em Juazeiro do Norte, Sobral e Maracanaú, além de Fortaleza.

Com a expansão, as empresas estariam procurando atender melhor os consumidores. “A gente percebe empresas novas comparecendo e querendo atender bem ao consumidor e respeitando mais o Código de Defesa do Consumidor (CDC), e isso é importante”, diz.

A Oi foi procurada, mas não respondeu até o fechamento desta edição.

 

SERVIÇO

Fale com o Decon

Onde: 0800.275.8001 e http://bit.ly/2GlWYB5

 

Fonte OPovo