Emissão de meia-passagem é suspensa para alunos de Fortaleza que estudam na Região Metropolitana

emissão da carteira de estudantes que moram na capital e estudam em algum município da Região Metropolitana Fortaleza (RMF) foi supensa.

A situação preocupa muitos estudantes como a Joy Aparecida Barbosa, que mora no Conjunto Ceará, em Fortaleza, e cursa engenharia ambiental no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) campus Maracanaú. Ela diz que gasta todos os dias R$ 9, 40 referentes entre passagens de ônibus e metrô, pagando meia estudantil, mas até agora não conseguiu recadastrar a carteira.

“Na primeira vez eles informaram que haveria um recadastramento e estava em fase de avaliação em relação à Região Metropolitana. Já da segunda vez informaram que não tinham informações suficientes para fazer esse recadastramento e que seria criada uma portaria. Mas agora foi negado de vez”, diz. Outros 1.400 estudantes do campus de Maracanaú estão na mesma situação.

Os estudantes também relatam que essa não renovação compromete um auxílio estudantil que o instituto oferece aos alunos de baixa renda. “Muitos estudantes do campus são configurados como de baixa renda e atualmente o campus oferece um auxílio para esses estudantes, com base na meia passagem estudantil. Como a meia-passagem vai ser extinta, esse auxílo vai acarretar numa redução de quase 50%, no corte de estudantes. Compremetemos a evasão dos alunos ao campus”, informa a aluna Amanda Lopes.

Segundo a Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor), a mudança tem como base a Lei Orgânica de Fortaleza, que só garante o benefício da carteira estudantil aos alunos matriculados em instituição localizadas na capital ou em um raio de de até 800 metros de distância do município.

Ainda conforme a Etufor os alunos que ficarem fora da lista não vão perder o direito à meia- passagem. “O aluno de posse da carteira de estudante da Região Metropolitana deve procurar o posto de Bilhete Único para habilitar sua carteira como Bilhete Único. Aí ele vai poder fazer o uso da carteira da Região Metropolitana também aqui em Fortaleza, devido a integração dos dois sistemas”, afirma Ivanderly Carvalho.

Fonte G1