Frigoríficos entram com mandado de segurança contra aumento das taxas de alvarás

Mais um ramo do setor produtivo reage contra o aumento das taxas de alvarás definido pela administração do prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT). Agora é o segmento dos frigoríficos que já entrou com mandado de segurança contra o reajuste. Segundo o presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Carnes do Estado (SindCarnes), Francisco Everton, além de passar a ser anual e não mais na instalação de empresa ou mudança predial, as taxas registraram “uma elevação absurda”.

Ele exemplifica: “Um frigorífico que pagou ano passado R$ 520,00 de alvará, deve pagar agora cerca de R$ 3.500,00, o que vira um baque para quem atua no ramo”. Everton, ao lado de outros setores, apela ao prefeito por diálogo. Sobre vendas na área dos frigoríficos, ele diz que o primeiro trimestre registrou queda de 10% nas vendas”.

Creditou ao período da Semana Santa e a outros feriados do período. Não, não falou que os preços da carne estão bem salgados. Preferiu dizer que há estabilidade nas tabelas.

 

Fonte Blog do Eliomar