INSS: trabalhar sem carteira assinada conta para aposentadoria

Aceitar empregos sem registro na carteira não significa abrir mão da aposentadoria e de outras garantias legais. No Brasil, já são mais de 11 milhões de trabalhadores nesta situação. O número se mantém em alta desde que a crise e o desemprego transformaram direitos trabalhistas em luxo.

A atividade remunerada, mesmo sem carteira assinada, também conta como tempo de contribuição previdenciária quando existem provas do vínculo entre empregado e patrão.

Para o INSS, quaisquer documentos que comprovem vínculos empregatícios podem ser aceitos na contagem do tempo de contribuição, desde que não sejam extemporâneos, ou seja, tenham sido produzidos depois que o funcionário saiu da empresa.

Com informações do Jornal Agora