Prefeito participa de lançamento do programa Nem Um Aluno Fora da Escola

O prefeito Naumi Amorim participou nesta segunda-feira (23/4) da solenidade de lançamento oficial do programa Nem Um Aluno Fora da Escola, do Governo do Ceará. A cerimônia aconteceu no Palácio da Abolição, em Fortaleza, e reuniu lideranças de todo o estado.

Com o programa, o Executivo Estadual visa reduzir o abandono e a evasão escolar dos alunos com idade entre quatro e 17 anos. Algo que vai se somar ao trabalho já desenvolvido em Caucaia pela a Secretaria Municipal de Educação (SME).

A pasta aderiu em fevereiro ao Busca Ativa, iniciativa federal de diagnóstico, localização e resgate de crianças e adolescentes para o ambiente escolar. Além disso, está na iminência de implementar o Abrace, um programa de oferta de atividades esportivo-culturais complementares ao horário das aulas a estudantes da rede municipal.

Os profissionais que irão atuar nessas duas frentes já foram selecionados e estão sendo capacitados. São professores de diversas especialidades e agentes comunitários de saúde. “A Secretaria de Educação tem um estudo detalhado da situação dos nossos alunos por região, por escola e por turma. Isso quer dizer que a gente sabe quem precisa de mais atenção e vai poder colocar em prática uma série de ações para os jovens serem mais atraídos pela escola do que pela rua”, pontua Naumi.

No caso do programa Nem Um Aluno Fora da Escola, o Governo do Estado vai criar a figura do Agente Educacional, implantar um sistema eletrônico integrado aos municípios para monitoramento do aluno e premiar as gestões que apresentem maior redução nos índices de evasão.

Levantamento da Secretaria Estadual da Educação (Seduc) indica mais de 107 mil crianças e adolescentes cearenses hoje fora da escola: cerca de nove mil com idade entre quatro e cinco anos, mais de 21 mil entre seis e 14 anos e mais de 77 mil na faixa etária de 15 a 17 anos.

Conforme o Governo, o Ceará tem hoje 450 mil jovens que nem estudam nem trabalham. “E nós não sabemos onde esse jovem está. É certo que já tivemos uma boa redução da evasão nos últimos anos, mas cada município tem uma realidade diferente. Nós estamos falando aqui de construir uma nova geração de jovens. É um trabalho de formiguinha, mas de uma dimensão fenomenal”, disse o governador Camilo Santana.

A ideia é criar um comitê intersetorial dentro do programa para identificar os porquês de tantos jovens abandonarem a escola no meio do ano letivo e tantos outros sequer voltarem ao ambiente escolar. “Os problemas da educação são muito complexos e não dá pra resovler tudo de uma vez. Todas as questões de abandono no Ensino Médio têm base na alfabetização. Estudante que abandona tem alto índice de reprovação”, acrescentou o titular da Seduc, Rogers Mendes.

Com informações da PMC