Obras do Anel Viário devem ser concluídas em dois anos, prevê superintendente do DNIT Ceará

As obras na Rodovia do Quarto Anel Viário, que liga a BR-116 ao entroncamento das BRs 222 e 020 na Grande Fortaleza, vão ser retomadas, segundo o novo superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), Francisco Caminha, que, em entrevista à edição desta quinta-feira, 3, do Jornal Alerta Geral (Rádio FM 104.3 – Expresso Grande Fortaleza + 24 emissoras no Interior), disse que a previsão é que os trabalhos sejam concluídos em até dois anos.

Com a conclusão das obras do Anel Viário, os condutores que passarem pela estrada vão enfrentar menos engarrafamentos. Além disso, com a finalização dos trabalhos, a expectativa é de melhora no fluxo de cargas entre os portos do Pecém e do Mucuripe. As obras no Anel Viário, explica Francisco Caminha, são delegadas pelo Ministério dos Transportes, ou seja, serão realizadas por meio de recursos federais. Já a execução, fiscalização e aprovação dos projetos, de acordo com o superintendente do DNIT, cabe ao Governo do Estado.

Francisco Caminha, que assumiu a Superintendência do órgão em março deste ano, admitiu que a obra há muito tempo já vem se estendendo. O superintendente lembrou, porém, que o viaduto do Anel Viário, na altura do Município do Eusébio, já está em fase de conclusão.

Obras pelo Ceará

Indagado sobre as obras que serão realizadas em outras rodovias federais do Ceará, Caminha ressaltou que a malha viária cearense não está em boas condições e que, ao longo dos anos, as estradas que cortam o Estado foram se deteriorando, em virtude do DNIT possuir apenas contratos de manutenção e conservação.

Em alguns trechos, contudo, Caminha pontua que apenas a manutenção não resolve, por isso, seria necessário a assinatura de contratos de crema, que permitem uma intervenção maior para recuperar totalmente as vias.

A prioridade de recuperação de vias pelo DNIT, conforme Francisco Caminha, são aqueles rodovias em que há um maior fluxo de veículos, caso da BR-166 e da BR-020, que liga Fortaleza ao Piauí e que apresenta um trecho muito danificado entre os municípios de Boa Viagem e Tauá.

 

 

Fonte Ceara Agora