5G chega a 80 bairros de Fortaleza, e Anatel diz que 100% da cidade terá cobertura ainda neste ano

Ao todo, a Capital cearense já contabiliza 175 antenas do 5G puro instaladas, segundo a Anatel

Pouco mais de um mês e meio depois da chegada do 5G em Fortaleza, no dia 5 de setembro, a nova geração de rede móvel já chegou a 80 bairros da Capital cearense, cerca de 66% do total.

As informações foram reveladas por Gilberto Studart, gerente regional da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) no Ceará, Rio Grande do Norte e Piauí. 

A cobertura em questão é possibilitada pelo funcionamento de 175 antenas do 5G puro das três operadoras da tecnologia – Tim, Claro e Vivo. Considerando o 5G não puro, que utiliza parte da infraestrutura do 4G, o número de antenas e de bairros cobertos pode ser ainda maior.

“O sucesso que o 5G vem experimentando é proporcional à sua penetração: quanto mais se usa o 5G, mais se aprecia as diferenças e vantagens que essa nova tecnologia oferece. Certamente a adesão da população vem evoluindo de forma acelerada e já é muito grande a aquisição de dispositivos celulares compatíveis”, afirma.

O diretor da Anatel ainda projeta que, considerando a velocidade de avanço da cobertura do 5G até o momento, é possível que 100% dos bairros passem a receber a tecnologia ainda este ano, embora ainda haja oscilação de sinal em alguns pontos, variação que já era prevista e vai sendo corrigida aos poucos.

“As altas velocidades experimentadas – superiores a 1 Gbps – e a baixa latência (retardo) fornecem aos usuários uma experiência e qualidade de serviços muito mais satisfatória. É uma tecnologia que é mesmo disruptiva!”, dispara.

CONFIRA A LISTA DE BAIRROS COM SINAL DO 5G EM FORTALEZA:

  1. Meireles
  2. Aldeota
  3. Papicu
  4. Fátima
  5. Cidade dos Funcionários
  6. Edson Queiroz
  7. Parangaba
  8. Parque Manibura
  9. Vila União
  10. Mucuripe
  11. Itaperi
  12. Carlito
  13. Pamplona
  14. Damas
  15. Maraponga
  16. Dionísio Torres
  17. Mondubim
  18. Pan-Americano
  19. Rodolfo Teófilo
  20. Jacarecanga
  21. Jardim América
  22. Quintino Cunha
  23. Joaquim Távora
  24. Tatuapé
  25. Jóquei Clube
  26. Vila Peri
  27. Luciano Cavalcante
  28. Alagadiço
  29. Manuel Sátiro
  30. Parque Santa Rosa
  31. Vicente Pizón
  32. Praia do Futuro
  33. São João do Tauapé
  34. Monte Castelo
  35. Antônio Diogo
  36. Benfica
  37. Centro
  38. Cocó
  39. Jardim das Oliveiras
  40. José Bonifácio
  41. José de Alencar
  42. Praia de Iracema
  43. Parque Iracema
  44. Sapiranga
  45. Barra do Ceará
  46. Barroso
  47. Bom Jardim
  48. Cristo Redentor
  49. De Lourdes
  50. Dom Lustosa
  51. José Walter
  52. Manuel Dias Branco
  53. Parque Dois Irmãos
  54. Siqueira
  55. Varjota

A lista dos bairros foi informada pelas próprias operadoras, Tim e Vivo. Demandada, a Claro não retornou até esta publicação e foram inclusos no levantamento apenas os bairros apontados pela empresa no dia da chegada do 5G na Capital, sem atualizações.

COBERTURA EM OUTROS MUNICÍPIOS

Conforme adiantou o colunista Victor Ximenes, uma medida da Anatel poderá agilizar a implantação do 5G em municípios da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).

A entidade sinalizou na semana passada que a Siga Antenado – entidade criada pelas operadoras Claro, TIM e Vivo – comece o processo de migração do sinal de recepção da TV parabólica nas regiões metropolitanas e nas proximidades de cidades com mais de 500 mil habitantes ainda este mês.

O procedimento é um dos passos da “limpeza de faixa”, necessária para o estabelecimento do 5G, e inclui a distribuição e instalação gratuita de kits de antena parabólica digital para famílias de baixa renda inclusas no Cadastro Único (CadÚnico).

Conforme a Anatel, a migração permitirá que seja avaliada “possível antecipação da liberação da faixa nessas cidades”. Outro passo que precisa ser cumprido são as ações de mitigação de interferências nas estações receptoras do Serviço Fixo por Satélite.

Oficialmente, o calendário de implementação da tecnologia prevê que o 5G começaria nas cidades com mais de 500 mil habitantes a partir de 1º de janeiro de 2023.

Fonte: Diário do Nordeste